27 de mai de 2018

TURMA 83

6 mulheres que fazem história nos esportes do Brasil

Publicado por Gabriela Máxima às 8:36
No Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quarta-feira (8), o Blog Vida Fit lista oito mulheres brasileiras que fazem ou já fizeram história em seus respectivos esportes nos cenários nacional e internacional. A escolha dos nomes é simbólica e tem como intenção representar todas as mulheres que, de alguma forma, vêm lutando por seus objetivos no esporte e na vida.
marta748
MARTA – É a melhor jogadora de futebol do Brasil. Dona de nada menos que cinco troféus de melhor do mundo, conquistados de forma consecutiva. Marta começou sua carreira jogando com meninos, foi expulsa do time que vestia a camisa porque a maioria dos colegas não suportava a ideia de dividir o campo com uma mulher. Seguiu sua carreira à margem do esporte. Hoje, a atacante é a maior artilheira na história das Copas do Mundo de futebol feminino, com 15 gols. É também a maior artilheira da seleção brasileira, masculina e feminina, com 101 gols.
maurren-maggi470
MAURREN MAGGI – Foi a primeira atleta brasileira a conquistar o ouro olímpico no atletismo, nos Jogos de Pequim, em 2008. Maurren é velocista e saltadora. Conseguiu seus principais triunfos no salto em distância, sua especialidade. Hoje ela tem 40 anos e se tornou comentarista esportiva. Atuou como atleta até os 38 anos, sempre com muito destaque. Quando estava no auge de sua carreira, em 2003, foi flagrada no teste antidoping. Comprovou sua inocência, mas, ainda assim, foi banida das competições oficiais por dois anos. Deu a volta por cima com o lugar mais alto do pódio na Olimpíada.
rafaela-silva748
RAFAELA SILVA – Ela simboliza a luta da mulher negra no esporte e na vida. Judoca de 24 anos, Rafa venceu o disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, na categoria até 57kg, e se tornou a primeira judoca do Brasil, entre homens e mulheres, a subir no lugar mais alto do pódio em mundiais e olimpíadas. Em Londres-2012, ela foi desclassificada pelos juízes por executar um golpe ilegal. A polêmica dividiu opiniões e a brasileira foi alvo de críticas severas, sendo vítima de racismo. Macaca e miserável foram alguns rótulos recebidos pela judoca.
yane-marques748
YANE MARQUES – A pernambucana é a principal pentatleta da América do Sul, medalhista olímpica nos Jogos de Londres, em 2012, e bicampeã pan-americana no Rio-2007 e Toronto-2015. Hoje, com 33 anos, ela assumiu o cargo de secretária executiva dos esportes da prefeitura. Passou a atuar nos bastidores, principalmente como incentivadora da prática esportiva como melhoria de vida. Yane é natural de Afogados da Ingazeira, no Sertão pernambucano. Ganhou o mundo através de seu esporte, o pentatlo moderno.
marialenk748
MARIA LENK – É o nome mais forte da natação feminina do Brasil. Foi a primeira mulher da América do Sul a participar de uma edição dos Jogos Olímpicos, em 1932, em Los Angeles. Ela não subiu ao pódio da competição, mas seu feito é considerado um marco na história do esporte continental. Maria Lenk é também a única brasileira a integrar o seleto hall da fama da natação internacional.
aida-santos748
AÍDA DOS SANTOS – Foi a primeira brasileira a disputar uma final olímpica, nos Jogos de 1964. Terminou a competição do salto em altura de Tóquio-1964 em quarto lugar. Além do feito histórico para o atletismo, Aída era a úncia mulher na delegação do País na ocasião. Ela permaneceu no topo da modalidade nos quatro anos seguintes e garantiu nova classificação olímpica para a edição da Cidade do México.

Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.