14 de fev de 2016

AULA - TURMA 83

IACS - Atividade 1 – INTERPRETAÇÃO - REVISÃO ALUNO: ___________________________________________  
Professor: Elemar Gomes

Ouça, acompanhe a canção e depois responda:
Gênero: Letra de música


MEUS BONS AMIGOS

Meus bons amigos, onde estão?
Notícias de todos quero saber
Cada um fez sua vida de forma diferente
Às vezes me pergunto: Malditos ou inocentes?
Nossos sonhos, realidades
Todas as vertigens, crueldades
Sobre nossos ombros aprendemos a carregar
Toda a vontade que faz vingar
No bem que fez pra mim
Assim, assim, me fez feliz, assim
O amor sem fim
Não esconde o medo
De ser completo e imperfeito
Meus bons amigos, onde estão?
Notícias de todos quero saber
Sobre nossos ombros aprendemos a carregar
Toda a vontade que faz vingar
No bem que fez pra mim
Assim, assim, me fez feliz, assim

O amor sem fim
Não esconde o medo
De ser completo e imperfeito
O amor sem fim
Não esconde o medo
De ser completo e imperfeito
(Banda: Barão Vermelho)


2.ª etapa:
Responda de acordo com o texto. Procure deixar bem claro! Ok!
Perguntas
Respostas
1.       Quantas estrofes e quantos versos o texto apresenta?

2.       O texto possui uma linguagem coloquial e há uma palavra que só deve ser usada na oralidade e não na escrita. Que palavra é essa?

3.       Qual é a principal indagação do poeta?

4.       Em “Sobre NOSSOS OMBROS aprendemos a carregar” que figura de linguagem o termo em destaque exemplifica? Justifique seu raciocínio:

5.       Faça uma lista dos seus grandes amigos e ao lado de cada nome responda a primeira pergunta da letra da música:

6.       Use a mesma lista da questão anterior e escreva na frente de cada nome duas características (adjetivos), evitando repeti-los:

7.       Quem é o eu-lírico do texto? Como ele se sente? Quem são seus interlocutores?

8.       Qual o conceito da palavra AMIGO para você?

9.       “O homem pode orgulhar-se de ter muitos amigos , mas há amigo mais chegado do que um irmão”. Você concorda ou não com essa afirmação? Explique:



Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.