8 de mar de 2015

T 83 - LÍNGUA PORTUGUESA - IACS -


Anonymous divulga perfil de pedófilo que levou garota a suicídio

Por Augusto Garcia, de INFO Online
 
• terça, 16 de outubro de 2012

Em vídeo, Amanda Todd se mostra insatisfeita com a vida
São Paulo - O grupo de hackers Anonymous afirmou nesta terça-feira (16) que conseguiu identificar o suspeito que praticou bullying contra Amanda Todd, adolescente de 15 anos que cometeu suicídio semana passada.
A jovem foi encontrada morta por enforcamento na última quarta-feira (10). Amanda Todd começou a sofrer bullying após fotos com os seios aparecendo vazarem na intenet. Desde então, a adolescente até mudou de cidade para tentar fugir das ofensas e acabou entrando em depressão.
O pedófilo que divulgou as imagens teve seu endereço e perfil revelado pelos hackers no site Pastebin.com. O grupo acusa o homem, de 30 anos de idade, de chantagear a garota para evitar a divulgação das imagens.
Todd publicou um vídeo um mês antes dizendo que se sentia sozinha e presa. A notícia de suicídio comoveu o Canadá, país natal da jovem. O homem identificado pelo grupo Anonymous poderá ser processado pela Justiça do Canadá por chantagem e abuso contra menor de idade.
Uma página em memória da jovem foi criada no Facebook e já soma 750 mil fãs, que se solidarizam com a garota. Ao longo do último final de semana, o nome de Amanda esteve nos trending topics do Twitter. A jovem foi alvo de milhares de homenagens na web.

T 83 - AULA SOBRE VERBOS

Classes gramaticais: verbos

Os verbos são, como os substantivos, uma das classes gramaticais mais importantes da nossa língua. O interessante é que não é nem um pouco difícil reconhecê-los! Na verdade, é bem fácil.
Vamos ver:
Costumamos dizer que os verbos são as ações, mas isso é um pouco impreciso. Os verbos são as palavras que dão o nome das ações, e têm umas características muito particulares, como, por exemplo, são a única classe de palavras que permite conjugação! E o que quer dizer conjugação? Quer dizer que se altera o modo de dizer conforme esteja relacionado a um desses pronomes: eu, tu, ele, nós, vós, eles, e também quanto ao modo e ao tempo!
Como assim????
Assim:
             Quando eu digo maçã, não muda nada se é uma maçã em relação a mim, a ti ou a ele. A palavra maçã continua sempre a mesma! Por exemplo: Eu tenho uma maçã. E se trocássemos por Tu? Tu tens uma... maçã. E ele? Ele tem uma... maçã!
           Como vimos em uma aula anterior, os substantivos (e maçã é um substantivo) se alteram conforme número, gênero (nem todos) e grau. Mas eles não se alteram conforme a pessoa. Já os verbos...

           Os verbos se modificam conforme a pessoa! Por quê? Porque sendo "ações", a gente sempre modifica o modo de falar dependendo de quem "exerceu a ação". Vamos ver um exemplo:

           Eu estou com frio. Ela está com frio. Nós estamos com frio. => mudou alguma coisa, né? A mudança tem a ver com a pessoa "de quem se fala", seja eu, ela ou nós. Então, o verbo aí nessas frases é o estar!

Isso é o princípio básico para entendermos os verbos.

          Depois disso, temos de observar que eles se alteram conforme o tempo e o modo.
O tempo, basicamente, é a divisão em passado, presente e futuro (com suas variantes). Então, eu posso dizer: Eu corro (e isso é agora, ou seja, o presente), Eu corria (isso foi antes, quer dizer, no passado), Eu correrei (isso é amanhã ou no ano que vem, isto é, no futuro).

          Daí, temos de saber em que modo esse verbo está conjugado, se indicativo, subjuntivo ou imperativo.

          Indicativo quer dizer o quê? Que indica, não parece? Vamos dizer que é o que indica com mais certeza o tempo em que ocorrem os acontecimentos.
          No modo indicativo, temos os seguintes tempos: presente, pretéritos e futuros.

- O presente é só de um jeito: nos apresenta uma "ação" que ocorre agora, como, por exemplo: Eu digito, tu lês.
- Os pretéritos são os diferentes tipos de passado. Ué, mas não existe só um passado? Não, não! Existem alguns, que são:
1. Pretérito perfeito: indica uma ação que ocorreu e já acabou mesmo, definitivamente. Por exemplo, se eu digo que eu li um livro, isso quer dizer que eu li mesmo, e já terminei de ler. Acabou a leitura! Pronto, está lido. A mesma coisa se eu digo que "ele leu". Leu e pronto.
2. Pretérito imperfeito: indica uma ação que acontecia com certa regularidade no passado. Não é uma ação assim tão pronta, tão acabada num momento. Se eu digo, por exemplo, que eu lia um livro, isso é diferente de dizer que eu li o livro. Sabe por quê? Porque em vez de eu ter lido e ponto final, havia um livro que eu costumava ler, então eu digo que é um livro que eu lia. Ou então, com outro verbo: Ela dançavaem Las Vegas. Quer dizer que a criatura foi lá, dançou uma vez e foi embora? Não!Quer dizer que durante um período de sua vida, ela costumava dançar em Las Vegas, mas agora não dança mais. Acabou, mas só depois de um certo tempo.
3. Pretérito mais-que-perfeito: é uma das coisas antigas da gramática que insistem em manter! Afff. Ninguém usa, mas vamos lá! É assim: é um passado que ocorreu antes de um passado mais próximo do tempo em que eu
falo. Affff de novo! Assim: "Quando ela chegou, eu já chegara". Essa frase significa a mesma coisa que dizer que "Quando ela
chegou, eu já havia chegado", mas em vez de usar dois verbos (um auxiliar e um principal), usamos só um. Então, quando vocês quiserem falar alguma coisa que aconteceu antes de outra, pensem assim, por exemplo: "Se quando ela levantou da cama eu já tinha almoçado, então, no pretérito mais-que-perfeito eu devo dizer que eu almoçara". Afff... Mas é isso.
          Na postagem anterior, comentei que os verbos são conjugados conforme o modo e o tempo. Daí, apresentei o presente, o pretérito perfeito, o pretérito imperfeito e o pretérito mais-que-perfeito, todos do modo indicativo. Faltam, ainda, algumas coisas bem importantes relativas aos verbos mas, para começar, vamos terminar de ver os tempos do modo indicativo.
Assim como o passado, que se divide em três tipos diferentes, o tempo futuro também não é só de um jeito! Há, no modo indicativo, o futuro do presente e ofuturo do pretérito (lembrando que pretérito = passado). As diferenças entre um e outro não são muito complicadas.
Vamos ver:
1. Futuro do presente: Este tempo é relacionado a algo que, no momento em que falo, tenho a certeza de que farei. Por exemplo, hoje eu tenho certeza de que "escreverei sobre verbos". Isso será num futuro em relação ao momento em que falo.Em geral, a gente costuma dizer "eu vou sair", "ela vai chegar", "nós vamos dançar", não é? Pois bem, essas formas compostas (verbo auxiliar + verbo principal) poderiam ser mudadas para formas simples. Assim: "eu sairei", "ela chegará", "nós dançaremos". Um jeito fácil de lembrar é que em vez de dizer "vou", a gente pode dizer "irei": "eu irei sair". Daí, a gente tira o irei da frente do verbo principal e "gruda" ele no final do verbo: "eu sairei".
2. Futuro do pretérito: Pode parecer esquisito pensar em um "futuro do passado", mas até que é um tempo verbal que faz muito sentido! A ideia desse tempo é dizer que já passou o tempo em que eu poderia ter feito algo. Vamos comparar com o futuro do presente num exemplo:
Uma amiga encontra a outra na rua:
- Oi, Rúbia! Tudo bem? Pensei que você tinha viajado (= viajara)!
- Ah, eu ia viajar (= viajaria), mas acabei desistindo.
- Mas não quer mais?
- Quero, sim. E vou viajar (= viajarei), mas só daqui a uns meses.

Tá, então vejamos: Na fala da Rúbia, ela diz que "ia viajar". Quer dizer que, num passado, ela tinha tudo planejado para uma viagem, que acabou não acontecendo. Esse "ia viajar" é como dizer "viajaria se...". Falar assim é falar no futuro do pretérito! Depois, a Rúbia diz que "vai viajar", ou seja, ela viajará num futuro que ainda não chegou, um futuro em relação ao momento em que ela fala. Esse é o futuro do presente!

          Dá para pensarmos no futuro do pretérito como sendo algo que faríamos caso houvesse as condições adequadas para isso. Mais exemplos:

- Eu não me arrependo! Faria tudo de novo (faria... se pudesse!).
- Pois eu terminaria de ler aquele livro (terminaria... se pudesse!).
- Jamais pintaria meu cabelo novamente ((não) pintaria... se pudesse!).
R E C A P I T U L A N D O...
A classe gramatical dos verbos é a que nomeia as ações, mesmo as que não são tão ativas assim (como sonhar, dormir).
Os verbos são a única classe de palavras que varia conforme modo e tempo.
O primeiro modo verbal é o modo indicativo.
O modo indicativo abrange seis tempos verbais: presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do presente e futuro do pretérito.
O tempo presente é relacionado ao agora: Eu falo.
Os pretéritos são todos passados, e há algumas diferenças entre eles:
O pretérito perfeito é um passado que aconteceu e se encerrou.
O pretérito imperfeito é um passado que aconteceu durante um certo período de tempo.
O pretérito mais-que-perfeito é um passado que aconteceu antes do pretérito perfeito.
Os futuros são dois:
O futuro do presente é o que fala de algo que acontecerá num futuro em relação ao momento do agora.
O futuro do pretérito é algo que aconteceria num futuro, caso houvesse as condições necessárias para isso (se...).
LÍNGUA PORTUGUESA – PROFESSOR: ELEMAR GOMES ACESSE: www.aulasdaminhavida.com.br

AULAS DA SEMANA - IACS - Semana: 09 a 13/MAR(5.ª)

 - Instituto Adventista Cruzeiro do Sul
Endereço: Av. Sebastião Amoretti, 2130-a - Cruzeiro do Sul, Taquara - RS, 95600-000 - Telefone:(51) 3541-6800
Planos de aula - 2015
Escola: IACS
Semana:
09 a 13/MAR(5.ª)
Professor: Elemar Gomes

ANO: SEXTO - CONTEÚDOS
Turma: 61
Disciplina: PORTUGUÊS
- Leitura e expressão: Os alunos serão organizados em grupos. Eles serão avaliados nas interpretações das falas recriadas no cartum: “Supermãe”. Depois eles devem realizar as atividades do livro didático, páginas 14, 15 e 16.
- Substantivo: “aumentativo e diminutivo”: Conceito exposto na lousa, para copiar no caderno.  A seguir os alunos irão ilustrar alguns exemplos de substantivos, também no caderno.
- Parônimos e Antônimos: Aula expositiva. Exercícios e conteúdo exposto na lousa. Exemplificar palavras parônimas ao comparar com os colegas de sala de aula, amigos, parentes, etc. Ex. Minhas primas são parecidas, mas tem pais diferentes.
- Exercícios de fixação: Irei entregar para os alunos uma folha com atividades e exercícios de todos os assuntos estudados até o momento. Os alunos individualmente devem ler e resolver os exercícios.
- Pronomes possessivos: Conceito exposto na lousa, para copiar no caderno.  A seguir os alunos irão realizar as atividades propostas no livro didático, na página 22. 
- Aula de Leitura: Essa aula é dedicada à leitura. Cada aluno deve trazer de casa o um livro de sua escolha para poder realizar a leitura em aula. Ao fim da aula, os alunos serão orientados a realizarem um resumo da leitura.
6
PERÍODOS
OBJETIVOS: - Tarefa de casa: Escrever uma pequena história ou poema usando onomatopeias.
- Participação nas atividades escritas e orais.
- Produção textual: poema ilustrado.
* Os alunos serão avaliados nas atividades de:
•Leitura silenciosa e oral.
•Debate e discussão sobre o tema proposto.
•Participação oral.
•Realização das atividades propostas no livro.
•Realização dos exercícios de fixação.
•Participação oral na correção das atividades.
Produção textual individual.

ANO: SÉTIMO - CONTEÚDOS
Turmas:
71, 72 e 73
Disciplina: PORTUGUÊS
- Leitura oral e silenciosa: Os alunos deverão ler silenciosamente o texto “Joana D´Arc”, que se encontra na página 32 do livro didático. Após a leitura inicial, irei escolher alguns alunos para que façam a leitura oral em voz alta. Por fim, iremos debater o assunto proposto pelo livro.
- Compreensão do texto: Solicitarei que os alunos respondam as perguntas sugeridas pelo livro didático, na página 33. Após os alunos responderem as questões, iremos fazer juntos, a correção das atividades sugeridas pelo livro.
- Ponto de Exclamação e produção de sentido: Será solicitado que os alunos leiam o resumo apresentado pelo livro, sobre esse assunto, nas páginas 35 e 36. Após a leitura inicial, irei realizar uma explicação oral, detalhada sobre cada um dos itens, aproveitando para tirar as dúvidas. Realizar as atividades da mesma página. Correção.
- Adjetivos e a produção de sentido: Para chamar a atenção dos alunos para o assunto que estaremos estudando, levarei para a sala de aula vários objetos diferentes – de cores, tamanhos e texturas diversas – será solicitado que alguns alunos coloquem uma venda nos olhos e toquem nos objetos, tentando dizer como é. Com essa atividade, estaremos iniciando o assunto: “adjetivos”. Um resumo do assunto será escrito no quadro, para que os alunos copiem no caderno. Após, a professora explicará o assunto oralmente, e os alunos poderão tirar as dúvidas. Realizar as atividades na página 37.
- Exercícios de fixação - Adjetivos: Entregar para os alunos uma folha com atividades de fixação sobre “Adjetivos”. Os exercícios devem ser realizados e colados no caderno.
- Leitura oral e silenciosa: Os alunos deverão ler silenciosamente o texto “Você Tem Medo? Afugente-o”, que se encontra nas páginas 38 e 39 do livro didático. Após a leitura inicial, irei escolher alguns alunos para que façam a leitura oral em voz alta. Por fim, iremos debater o assunto proposto pelo livro.
- Compreensão do texto: Solicitarei que os alunos respondam as perguntas sugeridas pelo livro didático, nas páginas 40 e 41. Após os alunos responderem as questões, iremos fazer juntos, a correção das atividades sugeridas pelo livro.
- Trabalho: Realizar a produção textual sugerida no livro, na página 34. Essa atividade terá o peso de um trabalho, e deverá ser entregue por escrito e apresentado para a turma. O trabalho consiste em pesquisar a biografia de uma pessoa famosa e apresentar em sala de aula.

6
PERÍODOS
Serão avaliados confome a estrega das pesquisas, leituras  e produção de textos solicitados.
- Avaliar a produção do desenho, do texto e da apresentação em classe.

ANO: OITAVO - CONTEÚDOS
Turma: 83
Disciplina: PORTUGUÊS
- Leitura e interpretação: Ler silenciosamente o texto apresentado pelo livro didático, nas páginas 33 e 34; “Papeizinhos sem sentido”. Após a leitura inicial, solicitarei que alguns alunos leiam oralmente e em voz alta. Para finalizar, iremos discutir o assunto proposto no texto. Incentivarei a participação de todos os alunos.
- Compreensão do texto: Depois de finalizarmos a leitura silenciosa e oral, a turma irá debater oralmente o assunto proposto pelo livro. Será solicitado que os alunos realizem as atividades sugeridas pelo livro didático, nas páginas 35 e 36.
- Produção Textual: Inicialmente irei sugerir aos alunos que leiam a explicação que o livro apresenta sobre “Depoimento”, que se encontra na página 37. Após a leitura, irei explicar oralmente e então passarei uma atividade que deverá ser entregue na próxima semana. Os alunos devem realizar uma produção textual, do gênero: depoimento. Eles serão orientados a escrever um depoimento sobre algo significativo que tenha ocorrido no ano anterior.
- Termos Essenciais da oração: Aula expositiva sobre o assunto. Resumo escrito no quadro, para que os alunos copiem no caderno. Explicações orais sobre o tema abordado. Momento de tirar dúvidas.
- Formação do Imperativo: Leitura da explicação apresentada no livro, para o assunto, nas páginas 38 e 39. Explicações orais e momento para tirar dúvidas. Realizar as atividades propostas nas páginas 40, 41 e 42. Correção das atividades.
- Leitura e interpretação: Ler silenciosamente o texto apresentado pelo livro didático, nas páginas 43, 44, 45 e 46; “A Linguagem dos Códigos”. Após a leitura inicial, solicitarei que alguns alunos leiam oralmente e em voz alta. Para finalizar, iremos discutir o assunto proposto no texto. Incentivarei a participação de todos os alunos.
- Compreensão do texto: Depois de finalizarmos a leitura silenciosa e oral, a turma irá debater oralmente o assunto proposto pelo livro. Será solicitado que os alunos realizem as atividades sugeridas pelo livro didático, nas páginas 47 e 48.
- Produção Textual: Os alunos deverão a atividades proposta no livro didático, na página 49, “Carta Enigmática”.
6
PERÍODOS
OBJETIVOS: * Os alunos serão avaliados nas atividades de:
Leitura silenciosa e oral.
Debate e discussão sobre o tema proposto.
Participação oral.
Realização das atividades propostas no livro.
Realização dos exercícios de fixação.



GALERA DO 6º ANO - IACS - 5ª SEMANA/ 2015


 GRAU DOS SUBSTANTIVOS

http://tbn3.google.com/images?q=tbn:9DL7yU5yDf5NdM:http://www.svestdijk.nl/poezie/chaplin.jpg
http://farm1.static.flickr.com/44/148240193_40f77b340e.jpg?v=0
http://tbn1.google.com/images?q=tbn:-hvJFkxuoAPeYM:http://gabiru.info/wordpress/wp-content/uploads/2008/05/gatinho.jpg
pedregulho.JPG
- Que bigodaça!
- Olhem só para obigodinho  que ele tem!
Que preguiçoso gatarrão!
Que ternura degatinho!
Dizem que é pedregulho, mas não passa de uma pedrinha!



No
PALAVRAS
DIMINUTIVOS
AUMENTATIVOS

1
faca
faquinha
facão ou facalhão

2
rapaz
rapazinho ou rapazote
rapagão

3
bigode
bigodinho ou bigodito
bigodão ou bigodaça

4
chapéu
chapelinho, chapeuzinho
chapelão

5
porta
portinha
portão

6
sala
salinha, salita, saleta
salão

7
gato
gatinho
gatão ou gatarrão

8
bala
balinha
balázio

9
papel
papelinho
papelão

10
cão
cãozinho ou canito
canzarrão

11
barulho
barulhito
barulheira

12
mulher
mulherzinha
mulherão, mulheraça

13
voz
vozinha ou vozita
vozeirão

14
rocha
rochinha
rochedo

15
nariz
narizinho ou narizito
narigão

16
boca
boquinha
bocarra

17
monte
montinho, montículo
montanha

18
vidro
vidrinho
vidraça

19
homem
homenzinho ou homenzito
homenzarrão

20
cabeça
cabecinha ou cabecita
cabeçorra

Exercícios.
1. Sublinhe, nas frases abaixo, os substantivos que se apresentam flexionados em grau, informando se o grau é aumentativo ou diminutivo, sintético ou analítico:
a) Seu corpanzil mal cabia no carrinho de passeio.
_____________________________________________________________
b) Ao avistar a mãe, a garotinha ensaiou um chorinho tímido.
_____________________________________________________________
c) Por gracejo, o molecote rabiscou um enorme bigode no retrato do avô.
_____________________________________________________________
d) O forte da pequena ilha não resistiu ao ataque do inimigo.
_____________________________________________________________
e) Com as mãozinhas no rosto, a garotinha pôs-se a correr.
_____________________________________________________________
2. Com o auxílio das terminações abaixo, forme o aumentativo e diminutivo sintético dos substantivos:
aça, aço, alha, ão, alhão, arão, zarrão, acho, ebre, eco, elho, eta, isco, ico,
eirão, erra, ázio, orra, ona, uça, areu, gão, ada inhola, oca, ote, ela, ucho, im, inha(o), iço.
X
PALAVRAS
AUMENTATIVO SINTÉTICO
DIMINUTIVO SINTÉTICO
1º.       
Boca


2º.       
Nariz


3º.       
Copo


4º.       
Fogo


5º.       
Cara


6º.       
Voz


7º.       
Porta


8º.       
Casa


9º.       
Engenho


10º.   
Espada


11º.   
Beiço


12º.   
Sala


13º.   
Papel


14º.   
Chuva


15º.   
Grupo



Palavras Parônimas e Homônimas
Palavras Homônimas:
- São aquelas que têm a mesma forma possuindo, porém, significação diferente.
Exemplos:
pregar(fincar pregos) e pregar(fazer sermão); grama(capim) e grama(unidade de peso); fato(acontecimento) e fato(roupa).
Palavras Parônimas:
- São palavras parecidas na escrita e na pronúncia.
Exemplos:
deferir(conceder) e diferir(adiar, discordar); mugir(voz do boi) e mungir(tirar lete); vadear(passar a vau) e vadiar(não trabalhar); eminente(elevado) e iminente(que está próximo).
Relação de sentido entre as palavras
PALAVRAS HOMÓFONAS
Assinala as palavras correctas para completar cada frase.
1. Vou ___o botão na camisa.   cozer / coser
2. A tua ___é bonita.   vós / voz
3. Em que rua fica a ___ ___do partido socialista?  cede / sede
4. Ontem, fui visitar o ________ _ de Braga.   paço / passo
5. Os ___ vêm da Rússia.  russos / ruços
6. Vamos lá esse trabalho!  apreçar / apressar
7. ___ muito frio.   cinto / sinto
8. Ele ___ música.  houve / ouve
9. Ontem __ um concerto.  houve / ouve
10. É preciso mandar _ o sofá da sala. estofar / estufar
11. A massa está sal. cem / sem
12. O é muito resistente. aço / asso
13. Em três jogadas, o Antônio põe o rei do adversário em . cheque / xeque
14. Ouve o meu __ e não faltes à aula  concelho / conselho
15. Eu ____ bem as sardinhas.  asso / aço
16. Comprei ontem um _:__ novo.  sinto / cinto
17. Os teus cabelos __ são lindos. russos / ruços
18. O meu telemóvel custou _____ euros.  sem / cem
Significados de Aliteração
Repetição de fonemas no início, meio de palavras próximas, ou em frases ou versos em sequência.
EX.: Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
Aliteração s.f ou aliteramento, sm. Repetição de um fonema ou grupos de fonema ou grupo de fonemas no começo das palavras, em uma ou mais frases, em um ou mais versos
Um pobre
pintor
portugues
pintava
por pequeno
preço
portas
portoes e
paineis
para pagar a
passagem
para
portugal

Onomatopeia.
Significa imitar um som com um fonema ou palavra. Ruídos, gritos, canto de animais, sons da natureza, barulho de máquinas, o timbre da voz humana fazem parte do universo das onomatopéias. Por exemplo, para os índios tupis tak e tatak significam dar estalo ou bater e tek é o som de algo quebrando. As onomatopeias, em geral, são de entendimento universal.

Ao dizermos que um grilo faz "cri cri" ou que batemos à porta e fazemos "toc toc", estamos utilizando onomatopéias.  Aristófanes, na sua peça "As rãs", faz uso de determinadas palavras que, no grego original, pretendem imitar o som desses animais.
Exemplos:
tilintar, grasnar, piar,cacarejar, zurrar, miar
Aaai! – grito de dor
Ah! – grito de surpresa, dor, medo, pavor ou descoberta
Ah! Ah! Ah! – risada ou gargalhada
Bah! – desagrado
Bam! – tiro de revólver
Bang! – tiro
Baroom! Baruuum! - trovões ou explosão de bomba atômica
Baw! ou buá! – choro
Bash! ou bow – queda
Bbrrzz! – sintonia de rádio
Brrr booom! – trovão
Buow! – choro
Burp! – arroto
Buzzz! bzzz! – abelha voando; cochicho
Chomp! nhoc! nhac! nhec!- mastigar
Chop! tchap! tchape! tchope! – chapinhar, patinar, chafurdar na lama
Clang!, blém!, blém! – batida em objeto metálico
Crash! Praaa! – objeto grande se chocando com outro; estouro
Crunch! croc! – mastigar torradas
Ding! dim! plim! trim! – campainha
Drip! pim! ping! plim! plic! – gota
Dzzzt! bzzzt! – vôo curto de abelha; rápido cochicho; ruído no processo da solda elétrica
Eeek! ic! – soluço
Er... Ahn ... – indecisão
Gasp! Ufa! – cansaço
Glub! glub! Glub! blub! glug! – líquido sendo engolido; beber água
Grrr! – animal ou pessoa grunhindo
Gulp! glup! – engasgo
Ha! Ah! Ah! – riso de satisfação, gargalhada
Hã? Huh? hein? – interrogação
He! he! he! eh! eh! rê! rê! – risinho de satisfação
Hmmm hum... – reflexão
Honk! fom! fom! – buzina
Hoot! uuu! – vaia
Hum! – satisfação
Ih! ih! ih! ih!, ri! ri! ri! – riso ridículo
Ioo-hoo! iu-uu!, u-uu! – chamamento a distância
Ka-boom! ta-bum! – bomba
Klunk! clunc! plunc! tlunc! – ruído surdo de objeto caindo 

Knock! Knock! toc! toc! – batida
Meow! miau! – miado de felino
Mmm! huuum! – satisfação; reflexão; espanto, dúvida; mente trabalhando
Mooo! muuu! – mugido de búfalo
Munch! chomp! – mastigada de animal grande
Oof! ufa! – suspiro de cansaço ou dor
Oops! upa! epa! – espanto; medo; surpresa
Ouch! ai! – grito de dor
Ow! ouch! – desabafo de dor
Pat! pat! tap! tap! – tapinha carinhoso
Plop! poc! pok! – batida em objeto oco; coaxar de sapo; perna de pau
Poof! puf! – desaparecer de repente.
Poof! puf! – cansaço
Pow! pou! – soco
Psst! – expulsar ou chamar atenção
Rat-rat-rat! rá-tá-tá! ratataaá-tá – metralhadora
Rawww! Grrr-ou! – rugido de gorila
Riiinch! – relincho
Ring! ding! – campainha tocando
Rip! – rasgando; tesoura cortando
Roar! rawww! – rugido
Sniff! fniff! chift! – aspirar, fungar; cão ou outro animal farejando uma pista
Sob! ahn! – choro
Soc! pow! sock! – porrada
Splash tchá! chuá! – pessoa ou objeto caindo na água
Splait splash! – queda na água; salto de trampolim
Splop! ploc! ploct! plop! – queda de objeto oco
Sssss! Ssss! – objeto queimando; silvo da cobra
Swat! zip! – objeto arremessado; fecho éclair
Swish! tchuf! – pistola de água; esguicho
Swooish! fuiiim! vuum! zum! – algo cortando o ar rapidamente; zunindo

Tatata! tarará! – corneta
Thud! tum! – pancada surda
Tingeling! blim-blém! blim-blom! – campainha moderna; sinos tocando
Toing! tóim! bóim! póim! – mola se desprendendo; personagem pulando
Trash! trá! pra! – objeto se partindo; lixo caindo
Trim! trim! prim! – toque de telefone
Tsk! tss-tss! – risadinha entre os dentes; desprezo; abrir uma tampa de garrafa de bebida
Ugh! Ug! – exclamação
Uh-HuH! ã-hã! – assentimento
Uhn! hã! – surpresa
Ungh! – choro
Va-voom! – objeto cortando o ar
Vop! – objeto passando rápido no ar
Vrom! brum! – arranque de carro
Wap! vap! – golpe com objeto
Whack! pow! – porrada; golpe
Whoosh! swooish! – ar sendo rasgado por objeto em velo cidade
Wow! uau! – exclamação, admiração
Yeow! uai! – exclamação; espanto
Yeowtch! – exclamação
Yipe! ai! – dor
Zak! vap! – pancada, cutelada
Zap! – choque elétrico
Zing! zim! – sibilar da flecha
Zip! vuup! vap! – zunido de objeto arremessado; golpe súbito; zíper fechando
Zok! pof! tou! – pedrada na cabeça


Fonte: WWW.AULASDAMINHAVIDA.COM.BR 

Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.