22 de set de 2015

TURMA 83: CLIQUE SOBRE A FOTO ABAIXO E ACESSE A LISTA DE AUTORES E SUAS OBRAS, SOBRE OS QUAIS FARÁ SUA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA:

TURMA 83: CLIQUE SOBRE A FOTO ABAIXO E ACESSE A LISTA DE AUTORES E SUAS OBRAS, SOBRE OS QUAIS FARÁ SUA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA:
 TURMA 83 - EIS A LISTA DE AUTORES E LIVROS QUE DEVES PESQUISAR:

TURMA 83, SE PREFERIRES, PODES ESCOLHER UM AUTOR ESTRANGEIRO DA LISTA ABAIXO:

Os 10 maiores nomes da literatura

O universo literário é riquíssimo e cheio de nomes altamente relevantes nos mais diversos gêneros e escolas literárias, um mundo que se consolidou através de séculos e até mesmo milênios. Foi através da escrita que o ser humano pode registrar seus passos no decorrer da história, além de consolidar conceitos que hoje fomentam as sociedades contemporâneas.

Em homenagem ao dia de uma das profissões mais importantes de toda a história, desenvolvi uma lista com o que considero os 10 nomes mais importantes da literatura. Não, esta não é mais uma oportunidade para falar de Neil Gaiman, Bernard Cornwell ou Stephen King, até porque muitos dos autores que citarei eu sequer leio, mas selecionei as personalidades que, para mim, mudaram radicalmente o mundo da literatura de forma voraz e irreversível. Lembrando que esta é a minha mais modesta opinião e que sim, alguns importantes nomes foram deixados de fora, mas espero que vocês gostem - e até concordem - com a seleção.

Imagem: Reprodução Flickr

10 - George R. R. Martin

O homem que realizou o impossível: escrever uma obra que se equiparasse ao legado de Tolkien. As Crônicas de Gelo e Fogo são um dos maiores fenômenos da década e, sem sombra de dúvida, uma das maiores, senão a maior, saga de literatura fantástica já escrita. Quebrando corações de leitores desde 1996, Martin criou mundos e personagens tão maravilhosos que fizeram uma boa porcentagem do mundo sofrer em conjunto ao acompanhar a saga de Westeros e terras vizinhas. O autor ainda se aventura em antologias fantásticas, roteiros de cinema e televisão e histórias em quadrinhos. É muito objetivo em suas entrevistas e já decidiu o desfecho de As Crônicas de Gelo e Fogo, revelado apenas à membro de confiança de sua família se, por uma tragédia do destino, o autor não conseguir completar a obra.



09 - Machado de Assis

Basicamente, um homem que tinha tudo para dar errado, mas que deu muito, muito certo. Machado de Assis era mulato (tendo sofrido certo preconceito), epilético e pobre, e mesmo assim é o soberano maior nome da literatura brasileira. Precursor do movimento Realista do século XIX, seguiu os passos do português Eça de Queiroz e, em minha humilde opinião, se saiu imensamente melhor. Dom Casmurro, sua maior obra, ainda é um dos livros mais importantes e discutidos no Brasil, mas seu legado ainda se estende por pérolas como Memórias Póstumas de Brás Cubas, Helena, Quincas Borba, além de ter escrito crônicas, poesias, prosa romântica, contos, críticas, peças de teatro e ter fundado e ser eleito por unanimidade o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras. Até que está bom para um homem que nasceu totalmente pobre e sequer frequentou a universidade, não é mesmo?


08 - Edgar Allan Poe

Não é dos meus preferidos - não mesmo -, mas se não fosse ele, talvez o mundo não tivesse pérolas como Sherlock Holmes ou Hercule Poirot, já que Edgar Allan Poe foi o primeiro escritor de romance policial quando criou o detetive C. Auguste Dupin. Além disso, Poe tem um vasto legado na poesia e literatura gótica, sendo seu poema mais famoso O Corvo, que ainda hoje inspira filmes, séries e outros livros. Sua obra exerce tamanha influência que até hoje o autor é discutido e homenageado em obras de diversas plataformas, sendo a mais recente o thriller The Following, uma série estrelada por Kevin Bacon, um detetive do FBI aposentado após a captura de um serial killer que se inspira na obra de Edgar Allan Poe para cometer assassinatos e reúne um número imenso de seguidores desconhecidos para ajudá-lo em seus objetivos.



07 - Jane Austen

Uma das mais clássicas autoras britânicas, Jane Austen revolucionou a literatura inglesa e mundial ao romper diversos paradigmas e tabus impostos às mulheres nos séculos XVIII e XIX. Seus traços mais marcantes são a forma como descreve seus personagens com tons de ironia, fazendo críticas de forma elegante à sociedade britânica tradicional da época. Mesmo considerada conservadora por muitos, Austen com certeza foi polêmica em seu tempo e criou espaço para outras autoras e colocou a mulher na condição de ser pensante e digno de escolha. Até hoje, seus maiores sucessos como Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Emma são sucessos de venda e renderam adaptações de sucesso no cinema.




06 - Gabriel García Márquez

O colombiano autor do clássico Cem Anos de Solidão foi um dos maiores escritores do mundo ao criar o Realismo Fantástico na literatura latino-americana. Esta escola literária foi importantíssima porque foi a resposta latina à literatura fantástica européia, e se desenvolveu nas décadas de 1960 e 70. Surgiu como uma reação aos regimes ditatoriais que assolaram a América Latina na época, misturando a cultura da tecnologia e a superstição (alguém aí ouviuDeuses Americanos?), sob o interesse em mostrar o irreal ou estranho como algo comum e cotidiano (alguém aí ouviu Lugar Nenhum?). Definitivamente um divisor de águas não só na literatura, mas nas sociedades latino-americanas.





05 - J. K. Rowling

Talvez 90% da atual juventude leitora se deva a obra desta senhora.Harry Potter não é a obra mais original do mundo, mas foi boa o suficiente para arrebatar o coração de leitores das mais diferentes faixas etárias há mais de uma década e permanece um sucesso. Por mais que isso doa em muitos, J. K. Rowling praticamente criou a atual geração de leitores, que após Harry Potter, partiram para O Senhor dos Anéis, As Crônicas de Nárnia e tantos outros títulos. Além disso, a autora não teve medo de ousar quando escreveu seu primeiro romance adulto, Morte Súbita, e agora se revelou autora de mistérios sob o pseudônimo de Robert Galbraith. J. K. Rowling foi a primeira escritora a se tornar bilionária, é ativa em projetos filantrópicos e já ganhou condecorações da Realeza Britânica. Que bom que seu marido te deixou na pior, né não?



04 - Dante Alighieri

O maior poeta italiano foi crucial para o Renascimento e inspira diferentes obras até hoje. Após períodos conturbados em sua vida, envolvendo um coração partido, exílio político e depressão, o poeta escreveu A Divina Comédia, um poema que moldou as bases de como a sociedade ocidental enxerga o inferno, o céu e a terra. Sua obra, inclusive, fez com que o número de devotos da Igreja Católica aumentasse no século XIV, e diversos pintores renascentistas retrataram as cenas descritas em A Divina Comédia, sendo o de maior importância Sandro Botticelli. Até hoje, Dante é um dos autores mais influentes e estudados no mundo, não só em literatura, mas em simbologia e história da arte. E falando em simbologia e arte, Inferno, último lançamento de Dan Brown, é, adivinhem... inspirado na Divina Comédia.



03 - J. R. R. Tolkien

Obras originalmente escritas para seus filhos se tornaram os maiores livros do mundo. Tolkien foi mestre da literatura fantástica, criou mundos e universos inigualáveis e, até As Crônicas de Gelo e Fogo, parecia que nenhuma obra poderia superar O Senhor dos Anéis. Não contente em desenvolver tramas complexas e personagens de altíssimo nível, o autor desenvolveu idiomas, como o Élfico, linguagem altamente complexa utilizada pelos elfos em O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Seu vasto conhecimento de linguística (incluindo grego, latim, espanhol, francês, anglo-saxão, entre outras) foi a maior influência de sua obra; o autor afirmava que primeiro vinha a palavra, depois a história, e foi a partir de seus idiomas que Tolkien criava os mundos de sua obra.




02 - William Shakespeare

O poeta que entendeu o amor, Shakespeare é o maior poeta da língua inglesa e mais influente dramaturgo do mundo. Suas obras mais famosas, como Romeu e Julieta, Hamlet e Macbethinfluenciaram e moldaram diversos paradigmas e conceitos da literatura contemporânea, influenciando obras ao redor do mundo até hoje. Mesmo respeitado em sua época, todo seu prestígio só viria no século XIX com a ascensão do romantismo, tornando-se herói da Era Vitoriana. As peças shakespearianas são únicas, de dimensões complexas e altamente psicológicas, envolvendo personagens peculiares e individuais. De personalidade excêntrica, o dramaturgo e poeta era capaz de se adaptar a qualquer gênero literário, e conseguiu chegar perto da unanimidade.




01 - Homero

O maior mistério da história da literatura tem nome e endereço: Homero, poeta da Grécia Antiga. A ele são atribuídos os poemas épicos A Ilíada e A Odisseia. O primeiro narra o nono ano da Guerra de Troia, onde o poeta criou toda a base da mitologia grega, que por sua vez, fomentou a literatura ocidental. Enquanto isso, A Odisseianarra a saga de Odisseu, herói da Guerra de Troia, chamado de Ulisses pelos romanos. Homero é, definitivamente, o nome que mais influenciou a sociedade ocidental, pois sua obra é a maior herança que temos do mundo antigo, da formação do mundo como o conhecemos e moldou as bases de praticamente toda a literatura ocidental. E tudo isso sem sabermos se ele realmente existiu, quando ou onde! Homero será, para sempre, a personificação de uma lenda que nos ensinou praticamente tudo o que sabemos e nos trouxe até aqui.

Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.