11 de mar de 2015

OLÁ TURMA 83, OLHA SÓ,



O bilhete

            Escrevi e reescrevi 
mil vezes busquei palavras, 
            acrescentei e cortei coisas 
            até o lixo encher –se de papel.

            Na declaração de amor
            nada podia faltar
            ou sobrar.
            As palavras seriam música
            E passariam inteira a paixão.

            Escrevi mil vezes o bilhete de amor. 
            E ele virou poema,
            provocou delírios,
            arrepiou meus cabelos
            e ferveu o meu corpo todo.

            Acho que ninguém escreveu ainda
            Tão belo poema – bilhete de amor.
            Só que não tive coragem de enviá – lo.    
                                                        
  ( Elias José )


O OLHAR PARA TRÁS
Escrevi e reescrevi mil vezes, busquei e buscarei palavras.Cortei muitas coisas, o lixo até ficou cheio.
Na declaração de amor, as palavras seriam música e passaria ser inteira a paixão.
Acho que ninguém escreveu algo tão belo , mas não tive coragem de enviar.
Sempre amarei você como amo hoje.
Eu sei que um dia perceberá que sou a única para te fazer feliz.
As outras meninas só gostaram de você, pois é muito bonito, mas eu gosto da sua personalidade, pois beleza não é tudo que uma pessoa tem.
Talvez achará que sou intelctual por escrever esse bilhete, mas saiba que eu te amo.
Isabella Subtil - 



A RESPOSTA

Quando recebi
pensei bem no que disse
Acho que está certa

Reescrevi esse bilhete
Mil vezes que nem você.

Não acho você uma intelectual por escrever
Aquele bilhete.

Todas as meninas
Que eu namorei
Nenhuma escreveu
Algo tão honesto,

Saiba de uma coisa:
Eu também te amo.

Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.