11 de mai de 2014

Aulas de informática - 2.ª semana/maio/2014



































Resumo do livro: ANA TERRA

Autor: Érico Veríssimo
Resumo do livro: ANA TERRA
Ana Terra era uma moça que morava com sua família em um sítio muito longe da cidade e tinha uma vida sofrida, e a única coisa que Ana e sua família faziam era trabalhar. Embora Ana tinha o desejo de abraçar e beijar algum homem.
O princípio de seu desejo veio com a chegada do índio Pedro Missioneiro, e que lentamente foi crescendo na sua condição de macho: uma cara moça e trigueira, de maçãs salientes. Ana, quando o via sentia uma coisa que não podia explicar: um mal-estar sem nome, mistura de acanhamento, nojo e fascinação.
Em sua singeleza, atraía-se pelo estranho, confirmando-se como aquela mulher desejável que enxergara no fundo das águas. Entregar-se àquele desconhecido foi um passo tão natural como o suceder das estações naqueles ermos.
Antes, arriscou um jogo delicioso de avanços e recuos, sabendo que, quisesse ou não quisesse, agindo a favor ou contra a lei paterna, seria daquele homem. E, numa tarde, considerou-se pronta, e o desejo palpitava em todas as sua artérias; encaminhou-se para a barraca do índio, o reino de Pedro Missioneiro. E lá aconteceu algo que Ana queria.
Os dias seguintes foram de medo, pânico misturado à vergonha e depois disso, logo soube que estava grávida, e o isso tornou-se um espaço de lágrimas. Carregou o segredo o quanto pôde, mas um dia, não se contendo mais, revelou tudo à mãe. Dona Henriqueta nem teve tempo de consolá-la: e o pai declarou já saber de tudo e foi como se um trovão cortasse os céus. Nada mais poderia ser feito: cumprindo um código ancestral, ele convocou os dois filhos, e esses mataram Pedro Missioneiro. Sabia que sua vida naquela casa dali por diante seria um inferno.

De um instante para outro tornou-se invisível aos olhos do Pai, transfigurando-se numa entidade pecadora. Simbolicamente expulsa de sua casa, procurou fazer-se pequena, para que sua pequenez diminuísse a dor da culpa; tratava-se, porém, de uma culpa mais aceita do que entendida. Logo aconteceu o nascimento do filho de Ana Terra e, Dona Henriqueta assistiu-a, cortando o cordão umbilical do menino Pedro.
Mesmo assim, os pais e irmãos não tomaram conhecimento do novo ser que habitaria o rancho. Contra toda as possibilidades, Pedrinho cresceu, e a vida seguiu seu rumo. Os irmãos casaram-se, e, para Ana, cada dia era a repetição do dia anterior.
Depois disso, sua mãe morreu, de nó nas tripas, mas esta morte não abalou muito à Ana. Então vieram vários castelhanos, assassinando, incendiando, violando. Ana mandou a esposa de seu irmão e as duas crianças irem se esconder no mato, e fingindo ser a única mulher da casa, imola-se voluntariamente à sanha dos bandidos. Foi estuprada várias vezes, e ao acordar de seu desfalecimento, encontrou um quadro de horrores: o pai, o irmão Antônio, os escravos, todos estavam mortos no meio da casa já destruída.

Ana entendia naquele momento que estava liberta de sua mancha original, e pela forma mais bárbara e purificadora. Nada lhe fora poupado em sofrimento, e pelo sofrimento reconciliava-se com a vida. Numa exaltação próxima a uma feroz alegria, aceitou o convite de um forasteiro para ir formar o núcleo inicial de uma nova vida, e uma longa viagem a levou para um planalto. Lá ela construiu uma casa, morando com seu filho, que logo teve que ir para uma guerra contra os castelhanos. Voltando da guerra vivo, casou-se com uma moça, teve um filho e logo teve que voltar para a guerra, com o compromisso de voltar vivo, pois agora ele tinha uma mulher e um filho para cuidar.

TRABALHO A PARTIR DO LIVRO DA ANA TERRA


TRABALHO A PARTIR DO LIVRO DA ANA TERRA
 
1-      Quem era Marciano Bezerra?
2-      Qual a contribuição que Maneco Terra dá para enriquecer a história?
3-      De onde vieram os Terras, antes de chegar na estância retirada de Rio Pardo?
4-      De que material era feito o cabo é a bainha do punhal de Pedro Missioneiro?
5-      Quem era Ana Terra antes de conhecer o Pedro?
6-      Quem era Ana Terra depois que conheceu Pedro Terra?
7-      Onde e de onde apareceu Pedro Missioneiro?
8-      O que Pedro Terra foi pedir para Chico Amaral antes de ir para a sua segunda guerra?
9-      O que fez Ana Terra quando viu o índio desmaiado?
10-  Por que Pedro chamava-se missioneiro?
11-  Por que Pedro Terra devia de ir à guerra?
12-  O que Ana Terra fazia no povoado de Santa fé?
13-  Que língua Pedro falava?
14-  Descreva a saída de Ana da estância, após o ataque dos castelhanos.
15-  De que morreu Lucinha?
16-  Qual era o grande sonho de Maneco Terra?
17-  Qual era o sonho de Pedro missioneiro?
18-  Como e quando Ana Terra e Rafael Pinto Bandeira se conheceram?
19-  Quem era Orácio?
20-  Qual foi a reação do pai da Ana Terra, quando soube de sua gravidez?
21-  Onde enterraram Pedro Missioneiro?
22-  Quais foram os objetos que Ana Terra levou consigo quando foi para as terras do Ricardo Amaral?
23-  Que sentimentos nutria Ana Terra pelo índio?
24-  Quem era Eulália?
25-  Quem era Henriqueta?
26-  Quem era Ana Terra psicologicamente?
27-  O que fez Maneco Terra logo que recebeu o índio em sua casa?
28-  O que Ana Terra fazia em Santa fé?
29-  Explique com palavras inteligentes: por que  o livro se chama Ana Terra.
30-  Quem era Antônio?
31-  Quem era Horácio?
32-  Descreva o ataque dos castelhanos.
33-  Que fenômeno ocorria sempre que acontecia ou estava para acontecer algo com Ana Terra?
34-  Há três elementos perduram toda a vida da personagem principal. Cite-os.
35-  Quem era Rosa?
36-  Por que Ana na se escondeu com Eulália, Pedrinho e Rosa, quando do ataque dos castelhanos?
37-  Qual foi o objeto que Pedrinho mantinha consigo e que herdara do pai?
38-  De que a mãe de Ana Terra morreu?
39-  Quais eram pessoas que não eram vítimas de preconceitos, nas linhas que  entremearam as cenas deste romance?
40-  Maneco Terra dizia que os índios eram “bichos traiçoeiros”. A afirmação é verdadeira?
41-  Qual era o “ofício” de Pedro Missioneiro?
42-  Que animal selvagem é sagrado segundo a crença de Pedro Missioneiro?
43-  Antônio Terra voltou com a carreta de Rio Pardo e trouxe junto... (complete).
44-  Pedro Missioneiro em uma noite de lua cheia, contou pra toda família Terra, que estavam apreciando a noite, após o jantar, a história, a lenda ... (complete).
45-  Ana Terra sentiu o verão mais do que ninguém, viveu momentos angustiantes, de estrema solidão, de amar, de ser amada, de "viver" os prazeres da vida. Para isso, ela encontrou como “saída”... (complete).
46-  Ana Terra engravidou-se de Pedro Missioneiro. Porém o grande “problema” foi... porque...(complete).
47-  Antônio e Horácio voltaram da missão, de fazer desaparecer Pedro Missioneiro. Ana concluiu que ... (complete).
48-  Ana Terra não teve pena quando sua mãe morreu, não chorou e estava até alegre. Por quê?
49-  Ana Terra foi exemplo de guerreira, batalhadora, de mulher valente. Superou grandes obstáculos. O que mais enfrentou Ana Terra, em Santa Fé?

50-  Trace um paralelo entre a ficção e realidade da obra no contexto Rio Grande do Sul.
51- EXPLIQUE A IMAGEM ABAIXO:

Planos de aula ROSA ELSA


    
Planos de aula 
ROSA ELSA
Escola:
ROSA ELSA
Semana:
2.ª MAIO/14
Professor: Elemar Gomes
LEITURAS:
Ø  9.º ANO: “ANA TERRA” – ATÉ:15/05/2014 – 10,0 PONTOS (DEB. + QUEST.)
ANO: NONO
TURMA: 92
DISCIPLINA: PORTUGUÊS
CONTEÚDOS
PERÍODO
OBJETIVOS
1.      TRABALHO SOBRE O LIVRO: ANA TERRA –
A.     DEBATE;
B.      QUESTÕES
2.      REAVALIAÇÃO TRIMESTRAL SOBRE:
*      INTERPRETAÇÃO TEXTUAL;
*      COESÃO E COERÊNCIA;
*      USO DO CLICHÊ;
*    CONJUNÇÕES
4
- CARACTERIZAR OS TEXTOS DE ACORDO COM O GÉNERO AO QUAL PERTENCEM, IDENTIFICANDO O ASSUNTO, IDEIAS PRINCIPAIS E SECUNDÁRIAS, AS INTENÇÕES DO AUTOR, O PROVÁVEL DESTINATÁRIO E SUAS INFORMAÇÕES PRESSUPOSTAS OU SUBENTENDIDAS. - DESENVOLVER E VALORIZAR OS HÁBITOS DE LEITURA E APRECIAÇÃO CRÍTICA.
ANO: QUARTO
TURMA: 41
CURRÍCULO
CONTÚDOS
PERÍODO
OBJETIVOS
    Ø   ATIVIDADES DE PORTUGUÊS E DE MATEMÁTICA – PENSAR NO LÚDICO
4
ACRESCENTAR, AMPLIAR, ANALISAR,  BRINCAR, COMPREENDER, CONSTRUIR, COORDENAR, CRESCER, DESPERTAR, DIVERTIR, PRATICAR, PROBLEMATIZAR, SOCIALIZAR, USUFRUIR, ...


Planos de aula THEÓPHILO SAUER



 Planos de aula

THEÓPHILO SAUER
Escola: THEÓPHILO SAUER
Semana:
2.ª MAIO/14
Professor: Elemar Gomes

  Ø   9.º ANO(91,92 e 93): “ANA TERRA” – ATÉ:30/05/2014 – 10,0 PONTOS (DEB. + QUEST.)
SÉRIE: NONA
Turma: 91
Disciplina: PORTUGUÊS
Conteúdos
Período
Objetivos
Ø  ESTUDO SOBRE COESÃO E COERÊNCIA:
Ø  CORREÇÃO DOS EXERCÍCIOS 2;
Ø  TRABALHO – AVALIAÇÃO;
Ø  CONCEITOS DE CONJUNÇÕES;
Ø  EXERCÍCIOS 1;
Ø  EXERCÍCIOS 2;
Ø  TRABALHO FINAL.
4
- Caracterizar os textos de acordo com o género ao qual pertencem, identificando o assunto, ideias principais e secundárias, as intenções do autor, o provável destinatário e suas informações pressupostas ou subentendidas. - Desenvolver e valorizar os hábitos de leitura e apreciação crítica.
SÉRIE: SÉTIMA
Turma: 92
Disciplina: PORTUGUÊS
Conteúdos
Período
Objetivos
Ø  ESTUDO SOBRE COESÃO E COERÊNCIA:
Ø  CORREÇÃO DOS EXERCÍCIOS 2;
Ø  TRABALHO – AVALIAÇÃO;
Ø  CONCEITOS DE CONJUNÇÕES;
Ø  EXERCÍCIOS 1;
Ø  EXERCÍCIOS 2;
TRABALHO FINAL.
4
- Caracterizar os textos de acordo com o género ao qual pertencem, identificando o assunto, ideias principais e secundárias, as intenções do autor, o provável destinatário e suas informações pressupostas ou subentendidas. - Desenvolver e valorizar os hábitos de leitura e apreciação crítica.
SÉRIE: SEXTA
Turma: 93
Disciplina: PORTUGUÊS
Conteúdos
Período
Objetivos
Ø CONCEITOS DE CONJUNÇÕES;
Ø EXERCÍCIOS 1;
Ø EXERCÍCIOS 2;
*      TRABALHO FINAL.
4
- Caracterizar os textos de acordo com o género ao qual pertencem, identificando o assunto, ideias principais e secundárias, as intenções do autor, o provável destinatário e suas informações pressupostas ou subentendidas. - Desenvolver e valorizar os hábitos de leitura e apreciação crítica.


Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.