25 de mai de 2014

TEXTOS SELECIONADOS DA TURMA 181 DO THEÓPHILO SAUER

GALERA DA TURMA 181;

EIS ALGUNS TEXTOS MUITOS ESPECIAIS PRODUZIDOS EM SALA DE AULA:


 

O Coveiro – Millôr Fernandes

Ele foi cavando, cavando, cavando, pois sua profissão – coveiro – era cavar. Mas, de repente, na distração do ofício que amava, percebeu que cavara demais. Tentou sair da cova e não conseguiu. Levantou o olhar para cima e viu que sozinho não conseguiria sair. Gritou. Ninguém atendeu. Gritou mais forte. Ninguém veio. Enrouqueceu de gritar, cansou de esbravejar, desistiu com a noite. Sentou-se no fundo da cova, desesperado.
A noite chegou. O barulho das corujas lhe faziam tremer de tanto medo.
        - Mas porque isso aconteceu comigo?- pensava ele.
O que seria da família dele? E se ele nunca saísse dali? Essa e muitas outras perguntas perturbavam sua mente fazendo-o pensar em toda sua vida. Ele estava triste, pois era jovem e não queria morrer naquele momento. Mas, veio a sua mente coisas lindas de seu passado, momentos que ele aproveitou e foi muito feliz. Lembrou-se então, da chegada de seu filho, que lhe fora uma benção divina. Pensou no seu casamento e disse:
         - Não vou morrer aqui!
           Então pegou a pá e continuou a cavar, esperando encontrar alguma saída, túnel de esgoto, qualquer coisa que lhe fosse útil. Depois de minutos, horas, nada achou.
            Mas avistou na terra uma garrafa, correu até ela, pegou-a e leu “Red Labbell Whisk”.
            Então, como era tudo que lhe restava, bebeu. Bebeu ele tanto que desmaiou caindo com o rosto em terra. Mas, no momento em que abriu os olhos, encontrou-se na cama de sua casa.                  



                  AUTOR: JUAN ... (TURMA: 181 – ESCOLA THEÓPHILO SAUER)


Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.