4 de mar de 2012

TURMA: 26 LITERATURA - CIMOL




Plano de aula – Literatura – 2.ª Série


Literatura no Brasil
*Literatura Informativa -1500-1600
*Barroco-1600-1768
*Arcadismo-1768-1836
*Romantismo-1836-1881
*Realismo/naturalismo-1881-1893
*Parnasianismo-1882-1893
*Simbolismo-1893-1922
*Modernismo-1922-1945
*Pós-modernismo-de 1945 em diante
 
Barroco-1600-1768
            Introdução:
O barroco foi o estilo artístico dominante na Europa durante o século XVII e a primeira metade do século XVIII. Caracteriza-se pela exuberância e rebuscamentos.
            O Barroco foi desenvolvido no século XVII. Nesse período, o terror provado pela inquisição tentava limitar pensamentos e manifestações culturais e impor a autoridade severa e rigorosa.
Situação histórica
            Em 1580, ano da morte de Camões, ocorre a unificação Ibérica e Portugal passa a ser dominado pelos espanhóis. Felipe II, da Espanha, era o herdeiro mais próximo do rei D. Sebastião, morto em 1578.
            O domínio espanhol durou até 1640. Por 60 anos Portugal experimentou um descompasso com o que ocorria no resto da Europa, pois não acompanhou as descobertas científicas ocorridas entre os séculos XVII e XVIII. O pais permaneceu mergulhado no obscurantismo medieval e , por extenção, também o Brasil, que como colônia portuguesa, se pautava pelo modelo da metrópole. O Barroco foi “Crioulizado”, isto é, misturou a tendência européia com a visão local, nativista.
            No Brasil, o panorama que se desenrola no século XVII(1600) é o das transformações econômicas provocadas pela atividade açucareira. As invasões holandesas na região Nordeste também apontam grandes mudanças culturais.
No Brasil houve dois Barrocos:
Baiano: manifestações literárias e artísticas(escritos, textos, letras de canções, dança, teatro, circo,...);
Mineiro: arquitetura e nas artes plásticas(casas, prédios, praças, estátuas, pinturas, esculturas, ...).
A disciplina e a autoridade da igreja de Roma foram reafirmadas vigorosamente. A inquisição ameaçava cada vez mais a liberdade de pensamento. O clima geral era de austeridade e repressão.
No Barroco, há uma exaltação dos sentimentos, a religiosidade é expressa de forma dramática, intensa, procurando envolver emocionalmente as pessoas.
 
O poeta entre o céu e o inferno

O objetivo maior das artistas do Barroco era envolver emocionalmente as pessoas, mostrando-nos os sofrimentos do homem, a luta dele na terra, a dor física, não a possibilidade da pós-morte.
O sangue que salva
                O artista buscava expressar a consciência do pecado e o desejo da salvação.
                Outras características marcantes da Literatura Barroca é que ela revela a dimensão do homem carnal e espiritual, a oscilação que leva de um extremo ao outro.
 
A palavra Barroco

                Essa expressão surgiu bem mais tarde e tinha inicialmente uma conotação pejorativa, designado algo imperfeito, extravagante, que não seguia a ordem e o equilíbrio dos padrões da arte clássica.
 
A intensidade dramática do Barroco
                O tema central do barroco se encontra na antítese entre vida e morte.
Vida breve- Angústia pela passagem do tempo, que tudo destrói.
Homem
Ora vive os prazeres da vida-
Quando a fé é insuficiente,
cresce o desejo de desfrutar a vida.
Ora pensa no julgamento de Deus:
 Foge dos prazeres e procura a fé.
                Por isso Carpe diem (aproveita o dia- o dia presente). É o tema freqüente da arte Barroca.
                A mocidade ou a juventude é frequentemente comparada a flor que é bonita por pouco tempo e logo morre.
Exemplo:
“Goza, goza da flor da mocidade,
Que o tempo trata a toda ligeireza
 e imprime em toda flor a sua pisada.
#
Ó não aguardes, que a madura idade
Te converta essa flor, essa beleza,
 Em terra, em cinza, em pó, em sombra, em nada.”
 
Objetivos do Barroco
Fundir os opostos, de conciliar o que, no fundo, é inconciliável: a razão e a fé, a matéria e o espírito, a vida carnal e a espiritual.
 
A linguagem barroca
Para falar das contradições do mundo exterior e interior, o escritor barroco usa e abusa do jogo de palavras, das antíteses, das hipérboles, das frases tortuosas, dos paradoxos. Utiliza palavras raras, inspira-se no latim para criar novos termos, explora a riqueza das imagens.
Essa linguagem preciosa e rebuscada do Barroco recebe o nome de cultismo.
O gosto do barroco pelo jogo dos contrários:
 
Exemplo:
“Ardor em coração firme nascido!
Pranto por belos olhos derramado!
Incêndio em mares da água disfarçado!
Rio de neve em fogo convertido!”

Responda no caderno(VISTO B):
1.       CONCEITUE COM TUAS PALAVRAS O MOVIMENTO BARROCO.
2.       COMO O BARROCO SE APRESENTA NAS PINTURAS E ESCULTURAS?
3.       COMO O BARROCO SE APRESENTA NA LITERATURA (PRINCIPALMENTE NOS POEMAS)?
4.       Traduza os poemas exemplos aqui apresentados.

 





Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.