24 de mar de 2019

8º ANOS - 7 ótimas crônicas jornalísticas

A crônica é uma forma textual que carrega certa dualidade. É que, para os desavisados, parece ser algo muito fácil de ser feito. “Só sentar e opinar”, diriam uns. “Basta pegar uma notícia e acrescentar um pouco de chantilly, colocar uma cereja em cima e tá tudo certo”, acrescentariam outros. Quem dera fosse assim.
Geralmente, aquelas que mais parecem fáceis de escrever aos olhos do leitor (justamente pela leitura agradável e fluída que elas proporcionam) são as que mais dão trabalho a seus autores.
As crônicas, as boas crônicas, pelo menos para este gajo que vos digita, são um jogo de encaixe. As peças são as palavras e o raciocínio, destacadas pela forma enxuta e linguagem clara, sem muita firula.
Um fato curioso sobre as crônicas é que nós, habitantes dessa terra brasilis, ostentamos um jeito bastante único e peculiar de escrevê-la. Ao pesquisar exemplos de crônicas jornalísticas em veículos de outros países, a empreitada não se mostrou apenas árdua, mas também infrutífera. É bem provável que ela seja mesmo criação nossa, como defende José Marcos de Melo.
Mas, como estamos falando de crônicas, não faz sentido enrolar mais. Portanto, vamos logo ao que interessa.

1 – O Escrete de Loucos, por Nelson Rodrigues

Peça clássica da nossa crônica esportiva, uma aula de escrita ministrada por um dos maiores nomes que nossa imprensa, teatro e literatura já teve.

2 – Bilhete a um Candidato, por Rubem Braga

Rubem Braga ficou famoso pelas que escrevia nos jornais e revistas do país. Chega a ser considerado o maior de todos, uma espécie de Moisés divisor de águas do estilo.

3 – A Pintura das Ruas, por João do Rio

Sim, ele está de volta. E provavelmente irá aparecer em muitas outras listas – pelo menos as que forem de minha responsabilidade. Isso porque, mesmo sendo um dos grandes nomes do nosso jornalismo e de nossa literatura, pouco ou quase nada se ouve falar de João do Rio nas salas das escolas e universidades. Para não ficar apenas chorando com o dedo na boca, faço a minha parte e apresento uma linda crônica-reportagem do mestre.

4 – Vício Secreto, de Moacyr Scliar

No fim dos anos 90, Scliar mantinha uma coluna na Folha, para a qual escrevia textos fictícios em notícias publicadas pelo jornal. Este exercício gerou ótimos textos, como este.

5 – Crônica de um Acidente, de Zuenir Ventura

O trágico caso do atropelamento de um jovem ciclista que perdeu o braço no acidente  é revisitado por Zuenir de maneira bastante humana e crítica em relação às decisões legais diante do ocorrido.

6 – Todos Estão Surdos –  de uma orelha, de João Paulo Cuenca

Pertinente crítica de J.P. Cuenca sobre as delações da Odebrecht, em um texto recheado de referências.

7 – A Notícia Mais Triste no Brasil Nesta Semana, de Xico Sá

Crônica forte e com crítica mais que contundente sobre o caso do menino de apenas 8 anos que desmaiou na escola por causa da fome.

Bônus: O Nascimento da Crônica, por Machado de Assis

Texto inteligente e por vezes cômico do nosso bruxo do Cosme Velho, que decidiu ponderar, enquanto enfrentava um calor infernal, sobre o surgimento do nosso tema dessa semana. Bom, é Machado de Assis… Preciso dizer mais?
Jocê Rodrigues
É escritor, editor e repórter. Foi criador e editor da revista cultural Vermelho! Colabora e/ou já coloborou com publicações como Revista da Cultura, Gazeta do Povo e Valor Econômico. Faz parte do Programa de Desenvolvimento Jornalistico do BRIO.

CLIQUE SOBRE O IMAGEM E DESCUBRA 101 CRÔNICAS

Imagem relacionada

Planos de aula - 2019 Semana: (7ª/40) 25 a 29/03/2019 Professor: Elemar Gomes


Instituto Adventista Cruzeiro do Sul
Endereço: Av. Sebastião Amoretti, 2130-a - Cruzeiro do Sul, Taquara - RS, 95600-000 - Telefone: (51) 3541-6800
Planos de aula - 2019
Semana: (7ª/40) 
25 a 29/03/2019
Professor:
Elemar Gomes

ANO: SÉTIMO – CONTEÚDOS – TURMAS: 71(  ) – 72(  ) – 73(  )
ESSA SEMANA TEM:
AULAS DA SEMANA:
1.  (  )Elementos da poesia – P. 42;
2.  (  )Fig. De linguagem – P. 43;
3.  (  )Funcionamento da língua – P. 48 e 49;
4.  (  )Tema de casa. P. 45 a 47 – 1 a 7.
ü Leituras;
ü Interpretações;
ü Ortografia;
ü Acentuação;
ü Pontuação;
ü Conceitos gramaticais;
ü ...
ANO: OITAVO – CONTEÚDOS – TURMAS: 82(  ) – 83(  )
ESSA SEMANA TEM:
AULAS DA SEMANA:
1.   (  )O tempo passa. P. 50 a 52;
2.   (  )A bola – P. 53 a 59;
3.   (  )Pipi – P. 59 a 64;
4.   (  )tema de casa: P. 53 a 59 – 1 a 14.
ü Leituras;
ü Interpretações;
ü Ortografia;
ü Acentuação;
ü Pontuação;
ü Conceitos gramaticais;
ü ...
DATAS IMPORTANTES
TURMA
DATA
A.     
TRABALHO SOBRE O LIVRO – TURMAS: 7º - “O MILIONÁRIO DA CAVERNA”  E 8º - “ALÉM DA MAGIA”
71 – 72 – 73 – 82 – 83.
09/04/2019


CLIQUE SOBRE O RELÓGIO - TURMAS: 71/72/73

Resultado de imagem para relógio antigos

CLIQUE SOBRE A PORTA - A porta - Vinícius de Moraes

Resultado de imagem para porta

17 de mar de 2019

EXERCÍCIOS SOBRE CONCORDÂNCIA


Resultado de imagem para CONCORDÂNCIA VERBAL
TEXTO A - COMPLETE O TEXTO COM VERBOS, FAZENDO AS CONCORDÂNCIAS.
Dance like nobody is watching
(1) que a sua balada preferida (2) uma energia sensacional?
(3) em cheio: pra (4) três vezes por semana durante um ano, ela (5) de 600 MWH de eletricidade. Daria pra (6) umas 150 casas com toda essa energia...                                              
            Mas calma, essa informação não está aqui para (7) suas noites de sábado. Muito pelo contrário: a idéia é (8) você (9) ainda mais. A Döll, empresa de arquitetura holandesa, e a ONG Enviu (10) um conceito de casa noturna sustentada, literalmente, pela energia da galera. O vídeo de apresentação do Sustainable Dance Club (11) como:
A balada sustentável tem um piso especial, que (12) molas ou cristais piezelétricos (que (13) eletricidade quando pressionados) para (14) a energia que alimenta as luzes, os telões e, é claro, a música. A música (15) a galera, que (16) todo o seu ritmo sobre o piso especial, que gera mais energia, e mais música, e assim (17). Para (18) melhor, vale a pena (19) o infográfico da Mundo Estranho, no site do Planeta.
              A primeira demonstração do conceito SDC (20) em 2006, numa noite sustentável (21) na boate Off_Corso, em Roterdã, na Holanda. O tema da noite era The Critical Mass (A Massa Crítica, em tradução livre), com direito a decoração de materiais reciclados, customização de roupas (lembra que elas também (22) o meio ambiente?) e drinks de frutas orgânicas praticamente "(23)" na hora. Veja no vídeo:
          O sucesso da experiência (24) a SDC numa "marca", que (25) consultoria a casas noturnas que (26) se (27) sustentáveis, lucrativas e, ainda por cima, famosas no mundo todo. Além disso, a The Critical.Mas se (28) uma balada itinerante, que já passou por Amsterdã e Chicago, e tem tudo para estourar - nós esperamos - também aqui no Brasil.                                        
              Mas enquanto isso não (29), não precisa ficar em casa vendo filme. Essa matéria da Nova mostra como você pode (30) a noite sem afetar tanto o meio ambiente - e sem perder nem um pouquinho da diversão.
(FONTE: REVISTA SUPERINTERESSANTE - 11 Ago. 2017 15h32min)

TEXTO B – CONJUGUE CORRETAMENTE OS VERBOS SUBLINHADOS

Bem-vindo à nova era da globalização. Agora é a sua vez.
Eu ser inglês, ou pelo menos ser isso que dizer meu passaporte. Outro dia, sentar na minha casa em Paris para escrever uma reportagem encomendar por um jornal argentino que eu haver apurar em Miami. Dar os últimos retoques no texto dentro de um trem que atravessar a Bélgica. Ao chegar à estação central de Amsterdã, meu destino final, conectar o notebook à rede de internet sem fio e, sentar num cantinho, ao lado da minha esposa americana, enviar o artigo por e-mail para Buenos Aires. Sentir-me o perfeito trabalhador globalizado. Como dizer o colunista do The New York Times Thomas Friedman em seu livro O Mundo É Plano, eu ser uma minimultinacional trabalhar no meu escritório virtual global.
O Mundo estar entre as obras mais importantes para entender esse novo fenômeno. O livro explicar por que pessoas como eu ser o seu futuro. Já estar claro que, na sua e na minha carreira, a maior parte do dinheiro virá dos trabalhos globais. Agora só nos resta desvendar um detalhe - nada irrelevante, aliás: quem ter a chance de se tornar global e quem ser atropelar pelo processo, ser deixar para trás na corrida da globalização
Texto: Simon Kuper
Coordenação Adriano Sambugaro, Carlo Giovani e Sérgio Gwercman
Resultado de imagem para CONCORDÂNCIA VERBAL
(FONTE: REVISTA SUPERINTERESSANTE DE AGOSTO DE 2017)-LÍNGUA PORTUGUESA – PROFESSOR: ELEMAR GOMES
 Respostas: concordância verbal e nominal

Dance like nobody is watching
Redação Planeta Sustentável 11 de agosto de 2017
Acha que a sua balada preferida tem uma energia sensacional?
Acertou em cheio: pra funcionar três vezes por semana durante um ano, ela precisa de 600 MWH de eletricidade. Daria pra abastecer umas 150 casas com toda essa energia…
Mas calma, essa informação não está aqui para arruinar suas noites de sábado. Muito pelo contrário: a idéia é fazer você dançar ainda mais. A Döll, empresa de arquitetura holandesa, e a ONG Enviu desenvolveram um conceito de casa noturna sustentada, literalmente, pela energia da galera. O vídeo de apresentação do Sustainable Dance Club mostra como:

A balada sustentável tem um piso especial, que usa molas ou cristais piezelétricos (que geram eletricidade quando pressionados) para gerar a energia que alimenta as luzes, os telões e, é claro, a música. A música empolga a galera, que mostra todo o seu ritmo sobre o piso especial, que gera mais energia, e mais música, e assim vai. Para entender melhor, vale a pena conferir o infográfico da Mundo Estranho, no site do Planeta.
A primeira demonstracão do conceito SDC foi em 2006, numa noite sustentável organizada na boate Off_Corso, em Roterdã, na Holanda. O tema da noite era The Critical Mass (A Massa Crítica, em tradução livre), com direito a decoração de materiais reciclados, customização de roupas (lembra que elas também afetam o meio ambiente?) e drinks de frutas orgânicas praticamente "colhidas" na hora. Veja no vídeo:

O sucesso da experiência transformou a SDC numa "marca", que oferece consultoria a casas noturnas que querem se tornar sustentáveis, lucrativas e, ainda por cima, famosas no mundo todo. Além disso, a The Critical Mass se tornou uma balada itinerante, que já passou por Amsterdã e Chicago, e tem tudo para estourar – nós esperamos – também aqui no Brasil.
Mas enqüanto isso não acontece, não precisa ficar em casa vendo filme. Essa matéria da Nova mostra como você pode curtir a noite sem afetar tanto o meio ambiente – e sem perder nem um pouquinho da diversão.




Eclesiastes 1:13

E apliquei o meu coração a esquadrinhar, e a informar-me com sabedoria de tudo quanto sucede debaixo do céu; esta enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens, para nela os exercitar.